Meningite: por que é tão importante prevenir?

A meningite já matou milhares de pessoas em todo o mundo. Desde o século XIX a doença provoca epidemias devastadoras.

Mas com o desenvolvimento das vacinas, a doença vem diminuindo. No entanto, pelo fato de a transmissão se dar pelo ar, o importante é realizar a imunização, pois a taxa de mortalidade ainda continua sendo alta.

A grande preocupação que as pessoas devem ter em relação à meningite é a de que ela é uma enfermidade grave.

A doença pode ter início rápido e se não for diagnosticada logo nas primeiras 24 ou 48 horas pode provocar a morte do paciente“, explica o infectologista do Hospital São Camilo, José Ribamar Branco.”

Antigamente antes do tratamento com antibiótico tínhamos mortalidade de quase 100%, hoje apesar de ter baixado para 10 a 20%, ainda é um número que pode ser considerado muito alto.

Isso se dá pelo atraso no tratamento”, completa o médico.

Segundo o infectologista o mais importante no tocante à meningite é conscientizar sobre a prevenção.

Já existem vacinas que protegem contra os principais tipos de meningites e que fazem parte da cartilha básica.

São elas:

  • Vacina meningocócica B
  • Vacina meningocócica C
  • Vacina meningocócica ACWY

Atualmente, a rede pública oferece apenas a vacina meningocócica C, porém todas elas são encontradas em clínicas de vacinas da rede particular.

Fonte:  http://www.institutopedroarthur.org.br/vacinas/

(92 -, 1)